Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegue aqui

Martin Scorsese explica por que ele recusou “Coringa”

Embora tivesse sido interessante ver o diretor Os Infiltrados, Os Bons Companheiros e Touro Indomável assumir Coringa, é duvidoso que poucos na Warner Bros estejam lamentando sua decisão de passar o projeto, considerando que o filme está matando atualmente nas bilheterias
“Coringa”

O Coringa de Todd Phillips claramente leva pistas de filmes clássicos de Martin Scorsese como Caminhos Perigosos, O Rei da Comédia e Taxi Driver. Obviamente, Scorsese teve uma grande parte da produção geral do filme e foi até escolhido para produzir o longa antes de finalmente sair. Mas você sabia que ele quase dirigiu o filme:

O diretor icônico revelou isso em uma entrevista à IndieWire, onde estava ocupado promovendo O Irlandês, seu épico de gângster estrelado por Al Pacino, Robert De Niro e Joe Pesci.

“Conheço o filme muito bem. Eu conheço o diretor Todd Phillips muito bem”, disse Scorsese. “Minha produtora Emma Tillinger Koskoff produziu. Eu pensei muito sobre isso nos últimos quatro anos e decidi que não tinha tempo para isso. Por razões pessoais, não me envolvi. Mas eu conheço o roteiro muito bem. Tem uma energia real e Joaquin. Você tem um trabalho notável.”

Por fim, sua decisão de ir embora se resumiu aos elementos de quadrinhos da história, que ele não conseguiu decifrar.

“Para mim, no final das contas, não sei se dou o próximo passo para esse personagem se transformar em um personagem de quadrinhos”, disse Scorsese. “Você segue? Ele se desenvolve em uma abstração. Não significa uma arte ruim, apenas não é para mim ... É diferente dos filmes de super-heróis, é muito diferente. Os filmes de super-heróis, como eu disse, são outra forma de arte. Eles não são fáceis de fazer. Muitas pessoas muito talentosas estão fazendo um bom trabalho e muitos jovens realmente gostam deles.”

Embora tivesse sido interessante ver o diretor Os Infiltrados, Os Bons Companheiros e Touro Indomável assumir Coringa, é duvidoso que poucos na Warner Bros estejam lamentando sua decisão de passar o projeto, considerando que o filme está matando atualmente nas bilheterias com mais de US$ 900 milhões arrecadados em todo o mundo e crescendo.

Uma história de origens autônoma e original do diretor Todd Phillips, Coringa, explora o mundo - e de acordo com - Arthur Fleck. Indelevelmente retratado por Joaquin Phoenix, Arthur é um homem que enfrenta a crueldade e o total desprezo da sociedade, juntamente com a indiferença de um sistema que lhe permite mudar da vulnerabilidade para a depravação. Um palhaço de aluguel durante o dia, ele se esforça para ser um gibi de pé à noite ... mas descobre que a piada sempre parece estar sobre ele. Ele está fora de sintonia com todos ao seu redor, como evidenciado por sua risada incontrolável e inadequada, que ganha impulso quando ele tenta contê-lo, expondo-o a mais ridicularização - e até mesmo a violência.
Arthur, que se dedica a cuidar de sua mãe frágil, procura cada figura paterna que nunca teve, desde o rico empresário Thomas Wayne ao apresentador de TV Murray Franklin. Preso em uma existência cíclica, oscilando no precipício da realidade e da loucura, uma decisão ruim provoca uma reação em cadeia de eventos em escalada, em última análise, fatais.
O filme é estrelado por Joaquin Phoenix como o icônico vilão titular, juntamente à Zazie Beetz (Deadpool 2), Robert De Niro (Os Bons Companheiros), Bill Camp (A Grande Jogada), Frances Conroy (série Castle Rock), Brett Cullen (série Narcos), Glenn Fleshler (O Ano Mais Violento), Marc Maron (Quase Famosos), Josh Pais (Namoro ou Liberdade), Douglas Hodge (Operação Red Sparrow), Dante Pereira-Olson (Você Nunca Esteve Realmente Aqui) e Shea Whigham (Kong: A Ilha da Caveira).

Phillips dirige um roteiro que ele co-escreveu com Scott Silver (O Vencedor), baseado nos personagens da DC Comics. O filme foi produzido por Phillips, Bradley Cooper (O Lado Bom da Vida) e Emma Tillinger Koskoff (Os Infiltrados).

Deixe sua opinião:)

Mostrar comentários 💬