Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegue aqui

Gareth Evans compartilha novos detalhes do filme não finalizado do “Exterminador”

Em contraste com os tempos de duração inchados de O Homem de Aço e Batman vs Superman: A Origem da Justiça, Evans estava mirando em um filme muito mais curto.
Exterminador”

O público ficou dividido com a Liga da Justiça depois de chegar aos cinemas em 2017, mas a cena pós-créditos com Joe Manganiello como Exterminador definitivamente criou alguma emoção para o futuro do Universo Estendido da DC. Não apenas Exterminador seria o principal vilão na versão de Ben Affleck de The Batman, mas a Warner Bros. também estava tramando um filme independente para Slade Wilson, de Manganiello. O estúdio contratou até o diretor do Operação Invasão, Gareth Evans, para dirigir o filme. E em uma nova entrevista ao Yahoo, Evans ofereceu uma nova visão sobre como isso poderia ter sido.

O filme Exterminador de Evans teria diferido de outras apresentações do DCEU de alguma maneira. Em contraste com os tempos de duração inchados de O Homem de Aço e Batman vs Superman: A Origem da Justiça, Evans estava mirando em um filme muito mais curto. Ele também estava planejando uma versão “shakespeariana” da origem do Exterminador, que teria se inspirado em filmes internacionais.

“O plano era que eu queria contar algo que seria uma história enxuta, que fosse uma espécie de origem desse personagem”, disse Evans. “Algo que parecia ter 100 minutos ou 110 minutos, no máximo - para não passar o período de duas horas com ele.”

Naquela época, fui massivamente influenciado pelos filmes noir que saíam da Coréia do Sul, então esse era meu argumento”, acrescentou Evans. “Eu fiquei tipo, esses filmes são incríveis: a textura e os tons das cores, o tom e a agressividade deles são super interessantes de se usar para contar a história do Exterminador.”


Infelizmente, as várias mudanças nos bastidores relacionadas ao DCEU (incluindo a saída de Affleck) praticamente garantem que a retratação de Manganiello do Exterminador foi um negócio único. Independentemente disso, Evans acha que ainda é possível que o projeto veja a luz do dia, mesmo que não seja ele quem o esteja dirigindo.

“Tivemos algumas idéias bastante ousadas por lá que poderiam ter sido realmente viscerais e muito divertidas”, observou Evans. “Mas sim, eu não sei. Quem sabe? Eles podem voltar em cinco ou dez anos, você nunca sabe. Não sei o que exatamente aconteceu. Pode ter havido uma mudança de pessoal, como acontece bastante nos grandes estúdios dos EUA. Eu acho que esse projeto simplesmente deixou de ser uma prioridade para eles. Realmente nunca foi além de duas ou três ligações telefônicas. Eu nunca ouvi nada desde então, então presumi que o projeto estivesse em segundo plano em algum lugar, ou alguém poderia estar fazendo isso.”

Gostariam de ver um filme do Exterminador liderado por Joe Manganiello (Magic Mike, Rampage) e dirigido pelo cineasta galês Gareth Evans (Apóstolo, Operação Invasão 1 e 2)?

Deixe sua opinião:)

Mostrar comentários 💬