Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegue aqui

Paramount anuncia que não irá distribuir mais filmes em película

O fim de uma era. O LA Times relatou está manhã que a Paramount Pictures informou aos cinemas que Tudo por um Furo é o último filme que eles estarão distribuindo em Película. A partir de agora, o estúdio vai distribuir seus filmes digitalmente, e O Lobo de Wall Street será o primeiro grande lançamento a ser distribuído em DCP (Digital Cinema Package), nos EUA. "Por 120 anos, o cinema em 35 milímetros foi o formato de escolha para apresentações teatrais. Agora estamos vendo o fim disso", disse Jan-Horak Christopher diretor da UCLA Film & Television Archive ao LA Times.

Isso é muito interessante e certamente sinaliza que os tempos estão mudando, o que é algo que nós já conhecemos, considerando que a morte da película tem sido um ponto a se falar por anos (há também documentários sobre isso, reunindo cineastas renomados, como Side by Side). No entanto, grandes estúdios de cinema continuam distribuindo algumas cópias em 35 mm para salas de cinema, porque nem todos os cinemas foram atualizados, e muitas vezes eles ainda querem obter a mais ampla distribuição possível. Ainda assim, ao longo dos últimos anos, com a transição para o cinema digital chegando perto de ser concluído, agora é hora dos estúdios empurrar as coisas para a próxima fase e parar de imprimir em película por completo.

Está notícia nos lembra quando a 20th Century Fox e Disney publicou declarações (no ano passado) dizendo que iriam para de distribuir cópias em película "nos próximos um ou dois anos", no entanto, foi a Paramount que fez a decisão oficial primeiro. É obvio, que agora toda a Hollywood caminhará para esta direção. Mas é realmente uma grande perda? Especialmente com o filme digital ficando cada ano melhor.
Quantas vezes você vai ao cinema e pergunta se o filme é em película ou digital?

Um dos maiores motivos para que os estúdios estejam tomando esta decisão é o dinheiro. Imprimir em película pode custar mais de U$2000.0 ou mais por cópia, o que era uma parte normal do relacionamento entre estúdios e cinema por anos (cópias eram emprestadas e tinham de ser devolvidas em perfeito estado). Hoje em dia, na era digital, estúdios enviam discos rígidos (chamados PCDs), embalados, codificados com proteção contra cópias que só pode ser desbloqueado com uma chave do estúdio. O preço é significativamente menor (R$ 200) para a fabricação dessas impressões e enquanto a qualidade não é tão boa quanto a película, é certamente perto, especialmente quando cineastas como Peter Jackson filmam em digital 4K de qualquer maneira. Dentro de alguns anos, a projeção digital pode até mesmo superar a qualidade da película de 35 mm.

Vamos mantê-lo atualizado sobre quaisquer desenvolvimento importante sobre a distribuição nesta nova era de filmes.



Deixe sua opinião:)

Mostrar comentários 💬