Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegue aqui

Os personagens mais sofridos de Tom Hanks

Tom Hanks não se tornou um dos mais queridos atores de Hollywood atoa afinal é dos poucos atores que reúne talento, incrível dose de carisma e inteligência para escolher papéis marcantes. Sua grande popularidade deve-se em parte por ser incrivelmente adequado para fazer papéis do homem comum que precisa lutar perante uma contingência. E claro, cá estamos nós do outro lado da tela torcendo para que este homem sem nada de extraordinário supere os desafios e consiga sua redenção (VAI TOM HANKS!). Aproveitando a estreia de Capitão Phillips (crítica no site) na próxima sexta feira, onde o ator mais uma vez tem um personagem colocado em situação dramática, o Loucos por Filmes decidiu eleger os cinco personagens mais sofridos de Tom Hanks.

5 - O Terminal (2004)
Neste filme Tom Hanks interpreta Viktor Navorski, cidadão de um país fictício chamado Krakozhia. Durante uma viagem a Nova York para pegar um autografo do ídolo do seu pai, seu país sofre um golpe de estado e passa a não existir mais oficialmente o que invalida seu passaporte. Assim ele fica impedido de ir à Nova York, sob o risco de prisão, e também de voltar a Krakozhia. Viktor fica preso no terminal por tempo indeterminado, e precisa fazer dele sua nova casa enquanto as coisas não se ajeitam. Embora seja um filme com momentos engraçados e criativos imagine a situação: Ficar preso sozinho em um país cuja língua você não fala, com pouquíssimo dinheiro, sem poder ir a qualquer lugar fora do aeroporto sem ser preso, e ter como inimigo o gerente do aeroporto. E não vamos esquecer que Viktor não bastasse ter que virar-se como pode para fazer do terminal seu lar, sofre também uma decepção amorosa para completar. Não é para qualquer um.

4 - Filadélfia (1993)
No filme Tom Hanks interpreta um jovem advogado, Andrew Beckett, secretamente homossexual que é demitido da firma onde trabalha quando é descoberto como portador do vírus HIV. Histórias de descriminação sempre envolvem bastante sofrimento. No caso, como se não bastasse estar com uma doença dolorosa e ainda de difícil tratamento na época, o personagem é vítima de homofobia. Indignado, vai atrás de seus direitos, procurando um advogado para processar sua ex-firma, e claro mais uma vez ele encontra obstáculos por ser homossexual e portador do vírus da AIDS, sendo que nenhum advogado aceita a causa, até que encontra Joe Miller (Denzel Washington), também homofóbico, mas que ao conhecer Beccket vai desvencilhando-se dos preconceitos e leva o caso aos tribunais. Filme bastante tocante e importante para a conscientização da população, com uma excelente atuação de Tom Hanks que teve de perder 30 quilos para as cenas do tribunal.

3 - Forrest Gump (1994)
Este é talvez o mais carismático personagem de Tom Hanks, um homem comum que seu jeito especial consegue participar de grandes momentos da história dos Estados Unidos. O deliciosamente inocente Forrest Gump tem uma jornada de grandes aventuras e conquistas, mas seu leque de sofrimentos também é extenso: deficiência física e mental, Bullying, trauma de guerra, perda de entes queridos e principalmente o amor não correspondido por Jenny. Com tantos encontros e desencontros é impossível não simpatizar com o obstinado Forrest, que mesmo obtendo grande sucesso financeiro nunca está completamente feliz por não ter ao seu lado a mulher que ama.  Mesmo que as coisas saem relativamente bem para ele, mas de qualquer forma não há como anular a difícil jornada deste adorável personagem.

2 - O Resgate do Soldado Ryan (1998)
Talvez o cenário mais compatível com sofrimento seja a guerra. Só por fazer parte deste gênero, um filme já ganha pontos em empatia, e com Tom Hanks no elenco então, o sentimento é ainda maior. O soldado do título é o último vivo de quatro irmãos recrutados para lutar na segunda guerra mundial. A ideia então é devolver pelo menos um filho vivo para esta sofredora mãe. Cabe então a Capitão John Miller (Tom Hanks) resgatá-lo. É sofrimento do início ao fim, a primeira meia hora do filme é angustiante onde vemos o pobre Tom Hanks rodeado de destruição e morte em sua pior face enquanto luta pela própria vida. Passando esse impacto inicial vemos o personagem numa longa jornada, para chegar até Ryan junto com seus homens, enfrentando o medo, perigo e perdas valiosas.

1 - Náufrago (2000)
Quantas vezes já imaginamos ir para uma ilha deserta? A fantasia de muitas pessoas tornou-se o pesadelo de Chuck Noland no angustiante Náufrago. O ator é um funcionário da FedEX que sobrevive a um acidente aéreo e vai parar numa ilha deserta. As únicas coisas que dispõe são de alguns destroços do avião: patins de gelo, uma bola de vôlei da marca Wilson, a foto de sua mulher e uma caixa de correspondência que nunca sabemos o conteúdo. Com esses poucos utensílios ele tem que se virar longe de qualquer civilização. Esse filme merece o primeiro lugar não somente por concentrar uma enorme quantidade de sofrimento do protagonista, suas batalhas para realizar coisas simples com uso da tecnologia, sua degradação mental no período de isolamento, e até mesmo a readaptação ao voltar para casa. Mas também pelo grande esforço de Tom Hanks, que ganhou peso para filmar o início do filme em que era um empregado de meia idade fora de forma. As filmagens então foram interrompidas por 1 ano para que o ator perdesse 50 quilos (!!!) e deixasse os pelos crescerem. Claro, o resultado foi o que muitos consideram a melhor atuação da carreira do astro em um filme que já nasceu clássico. O sofrimento valeu a pena!!

E para você? Qual o personagem mais sofredor de Tom Hanks? Algum ficou fora da lista? Deixe sua opinião nos comentários!

Deixe sua opinião:)

Mostrar comentários 💬