Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegue aqui

“Papillon”, com Charlie Hunnam e Rami Malek, ganha trailer e data de estreia nacional

Dirigido pelo dinamarquês Michael Noer (Chave Casa Espelho) e escrito por Aaron Aaron Guzikowski (Os Suspeitos), o filme tem estreia nacional marcada para 4 de outubro.
Papillon

A Imagem Filmes revelou o trailer nacional e data de lançamento do remake Papillon, estrelado por Charlie Hunnam (Rei Arthur: A Lenda da Espada, Círculo de Fogo) e o vencedor do Emmy Rami Malek (série Mr. Robot, Bohemian Rhapsody).

Baseado nos livros autobiográficos best-sellers internacionais Papillon e Banco, o filme segue a história épica de Henri “Papillon” Charrière (Hunnam), um arrombador do submundo parisiense que é enquadrado por assassinato e condenado à notória colônia penal na Ilha do Diabo. Determinado a recuperar sua liberdade, Papillon forma uma improvável aliança com o falsário condenado Louis Dega (Rami Malek), que em troca de proteção, concorda em financiar a fuga de Papillon.

Dirigido pelo dinamarquês Michael Noer (Chave Casa Espelho) e escrito por Aaron Aaron Guzikowski (Os Suspeitos), o filme tem estreia nacional marcada para 4 de outubro.
Confira o vídeo legendado abaixo.



Henri Carrière (Charlie Hunnam), conhecido como Papillon, é acusado injustamente de um assassinato e condenado à prisão perpétua na Ilha do Diabo, Guiana Francesa. Durante o exílio, ele conhece Louis Dega (Rami Malek), um homem bastante excêntrico, com quem forma uma aliança para tentar escapar da prisão e provar sua inocência. ​No entanto, todos que tentaram fugir foram levados para a solitária ou condenados à morte, o que torna a missão ainda mais arriscada.
Dirigido por Franklin J. Schaffner, o original Papillon foi lançado em 1973 e adaptou a autobiografia de 1970 de Henri Charrière. Apesar de ser um arrombador criminoso, Charrière (interpretado por Steve McQueen no original) foi preso no início dos anos 1930 por um assassinato que ele afirma não ter tido envolvimento. Condenado à vida em uma colônia penal francesa, Charrière, no filme, acaba fazendo amizade com um colega (interpretado por Dustin Hoffman) e os dois juntos planejam sua fuga.

O título, a palavra francesa para borboleta, refere-se à própria tatuagem de Charrière, que lhe rendeu o apelido.



Deixe sua opinião:)