Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegação

James Cameron fala sobre relançamento em 3D de O Exterminador do Futuro e sua participação no reinicio

James Cameron fala sobre relançamento em 3D de O Exterminador do Futuro e sua participação no reinicio
Nós já sabemos que um reinicio para a franquia O Exterminador do Futuro iniciada por James Cameron em 1986 está em andamento com Jason Clarke, Emilia Clarke, Jai Courtney e mais na frente das câmeras, e o diretor de Thor: O Mundo Sombrio, Alan Taylor, na direção. Mas, uma vez que Cameron é responsável pelos personagens originais e outras detalhes, qual exatamente seria o seu envolvimento com o reinicio da franquia que vai usar Arnold Schwarzenegger como o assassino ciborgue titular em uma viagem no tempo que vai mexer com o cronograma original? Bem, Cameron esteve em Q & A no Hero Complex Film Festival no fim de semana, e ele foi questionado sobre isso.

Cameron vendeu os direitos de O Exterminador do Futuro, [ele poderia ter comprado de volta há alguns anos, mas não o fez] então ele não tem qualquer controle sobre a propriedade, mas isso não significa que ele não está envolvido, um pouco. O diretor revelou que ele está minimamente ligado à produção do reinicio e ele explicou o que isso significa:
Eu estou sempre observando o andamento dessas sequências e reinícios, mas eu não estou muito preocupado com isso de uma maneira ou de outra. Tive que deixá-los ir. Houve um momento em que eu debati e fui atrás dos direitos. A Carolco Pictures, a companhia que produziu Exterminador 2, estava em processo de falência e os direitos estavam em jogo. Falei brevemente para a 20th Century Fox sobre isso. Em um certo ponto, eu acho que eu estava terminando Titanic no momento, e eu me senti como um cineasta que talvez tivesse ido muito além. Eu realmente não estava interessado. Senti que já tinha contado a história que eu queria contar. Acho que eu poderia ter perseguido ele de forma mais agressiva, mas parecia que eu estava trabalhando na casa de outra pessoa em um certo ponto de vista, porque eu tinha vendido os direitos muito cedo.
Basicamente, eu era um motorista de caminhão e fui ser um diretor de cinema e eu tinha parte de minhas dívidas a pagar foi por isso que eu vendi os direitos de Exterminador, essencialmente, a fim de me manter como diretor. E o resultado foi bom. O resto da minha carreira realmente dependia disso. Mas eu não tinha mais controle sobre ele. Eu pensei, por que não posso apenas criar minha própria propriedade. Então eu deixei ele ir e no ato de deixá-lo ir, agora tenho que viver com as conseqüência.
E algumas dessas consequências incluíram O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas e O Exterminador do Futuro - A Salvação. Quanto questionado sobre seu envolvimento e informações privilegias sobre a história do reinicio, Cameron disse:
Quando Megan Ellison comprou os direitos, ela me perguntou se eu queria estar envolvido. Eu disse: Bem, veja. Eu não me importo de por o pé atrás da cortina. Meu objetivo não era me insinuar artisticamente, mas para tentar se certificar de que ele se mantivesse fiel ao original e a ideia de Arnold estar nele. Porque ele é um amigo meu e nós passamos por todas as guerras juntos. E eu queria que eles vissem as possibilidades que eu vi para o filme que eles poderiam fazer com este personagem.
E então David Ellison levou o projeto para Megan e ele e eu nos encontramos algumas vezes. Foi assim que convencemos Arnold a participar dos próximos filmes. Então, eu poderia ter tido algum efeito pequeno sobre ele - mas, obviamente, eles tiveram que fazer as próprias decisões financeiras e criativas adequadas para o filme que eles estão fazendo, mas meu objetivo foi estar brevemente ligado para o filme, mas eu não vou ter qualquer crédito sobre ele. 
Com todo esse interesse renovado sob a franquia O Exterminador do Futuro, há uma chance de que Cameron possa levar seus dois primeiros filmes de volta aos cinemas em 3D? Em última análise, isso não seria para ele, mas o diretor revela que não esta fora de questão e é uma possibilidade. No entanto, ele faz notar que o primeiro filme provavelmente não irá receber qualquer tratamento em 3D, e seria O Julgamento Final que caminharia para a terceira dimensão.
O Exterminador do Futuro 1, eu acho que não, porque você pode atualizá-lo para 3D, mas ainda é muito perigoso, devido a fotografia de luz, era um filme de baixo orçamento. Nós gastariamos mais para convertê-lo em 3D do que gastamos no filme. Isso seria um pouco desequilibrado.
Mas O Exterminador do Futuro 2 é um filme mais polido e eu acho que ele tem uma espécie de apelo atemporal. Se houver alguém que esteja interessado em fazer isso, nós poderíamos concretizar. Isso só poderia ser justificado em um custo de uma conversão que pode ser de 6 a 7 milhões de dólares.Um re-lançamento em 3D poderia atrair muitos fãs na América e na Europa, que não viram o filme nas telonas, e poderia pagar por isso.
Eu só estou usando isso como um exemplo. Só estou dizendo que nós não estamos descartando a possibilidade. Mas não estamos fazendo algo no momento. 
Considerando o sucesso do relançamento em 3D de Titanic, seria lógico que a franquia Exterminador do Futuro poderia fazer uma bilheteria nostálgica, especialmente se a Paramount Pictures tiver a chance de promover Terminator: Genesis junto. Talvez o argumento mais convincente para O Exterminador do Futuro 2 receber um relançamento em 3D é que em 2016 o filme completará 25 anos. Claro, Terminator: Genesis chega aos cinemas em julho de 2015, por isso nem tudo chega a um consenso. Ainda assim, muitos fãs gostaria de revisitar um dos filmes originais nas telonas.


Divulgaí

Deixe sua opinião:)