Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegação

Filme brasileiro entre os 85 pré-selecionados ao “Oscar” de Melhor Filme Estrangeiro

Entre eles, está o drama nacional “Pequeno Segredo” dirigido por David Schurmann que chega aos cinemas em 10 de novembro.
Filme brasileiro entre os 85 pré-selecionados ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro

85 países submeteram seus representantes para a seleção da 89ª Premiação Anual da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

Entre eles está o drama nacional “Pequeno Segredo”, dirigido por David Schurmann, que chega aos cinemas em 10 de novembro.

A categoria competitiva de Filme Estrangeiro foi introduzida em 1956 para a 29ª Premiação do Oscar. Em comemoração ao 60º aniversário, a Academia criou uma lista de apresentação de discursos de recebimento de todos os vencedores do Oscar de Filme Estrangeiro.

A 89ª Premiação do Oscar será realizada no domingo, 26 de fevereiro de 2017, no Dolby Theather em Hollywood.

Aqui estão os candidatos:
  • África do Sul – "Call me thief", de Daryne Joshua
  • Albânia – "Chromium", de Bujar Alimani
  • Alemanha – "Toni Erdmann", de Maren Ade
  • Arábia Saudita – "Barakah meets Barakah", de Mahmoud Sabbagh
  • Argélia – "The well", de Lotfi Bouchouchi
  • Argentina – "El ciudadano ilustre", de Mariano Cohn e Gastón Duprat
  • Austrália – "Tanna", de Bentley Dean e Martin Butler
  • Áustria – "Stefan Zweig: Farewell to Europe", de Maria Schrader
  • Bangladesh – "The unnamed", de Tauquir Ahmed
  • Bélgica – "The Ardennes", de Robin Pront
  • Bolívia – "Sealed Cargo", de Julia Vargas Weise
  • Bósnia-Herzegovina – "Death in Sarajevo", de Danis Tanovic
  • Brasil – "Pequeno segredo", de David Schurmann
  • Bulgária – "Losers", de Ivaylo Hristov
  • Camboja – "Before the fall", de Ian White
  • Canadá – "Just la fin du monde", de Xavier Dolan
  • Cazaquistão – "Amanat", de Satybaldy Narymbetov
  • Chile – "Neruda", de Pablo Larraín
  • China – "Xuan Zang", de Huo Jianqi
  • Cingapura – "Apprentice", de Boo Junfeng
  • Colômbia – "Alias Maria", de José Luis Rugeles
  • Coreia do Sul – "The age of shadows", de Kim Jee-woon
  • Costa Rica – "About us", de Hernán Jiménez
  • Croácia – "On the other side", de Zrinko Ogresta
  • Cuba – "El acompañante", de Pavel Giroud
  • Dinamarca – "Land of mine", de Martin Zandvliet
  • Equador – "Sin muertos no hay carnaval", de Sebastián Cordero
  • Egito – "Clash", de Mohamed Diab
  • Eslováquia – "Eva Nová", de Marko Skop
  • Eslovênia – "Houston, we have a problem!", de Žiga Virc
  • Espanha – "Julieta", de Pedro Almodóvar
  • Estônia – "Mother", de Kadri Kõusaar
  • Finlândia – "The happiest day in the life of Olli Mäki", de Juho Kuosmanen
  • França – "Elle", de Paul Verhoeven
  • Geórgia – "House of others", de Rusudan Glurjidze
  • Grécia – "Chevalier", de Athina Rachel Tsangari
  • Holanda – "Tonio", de Paula van der Oest
  • Hong Kong – "Port of Call", de Philip Yung
  • Hungria – "Kills on wheels", de Attila Till
  • Iêmen – "I am Nojoom, age 10 and divorced", de Khadija Al-Salami
  • Islândia – "Sparrows", de Rúnar Rúnarsson
  • Índia – "Interrogation", de Vetri Maaran
  • Indonésia – "Letters from Prague", de Angga Dwimas Sasongko
  • Irã – "The salesman", de Asghar Farhadi
  • Iraque – "El clásico", de Halkawt Mustafa
  • Israel – "Sand storm", de Elite Zexer
  • Itália – "Fogo no mar", de Gianfranco Rosi
  • Japão – "Nagasaki: Memories of my son", de Yoji Yamada
  • Jordânia – "3000 nights", de Mai Masri
  • Kosovo – "Home sweet home", de Faton Bajraktari
  • Letônia – "Dawn", de Laila Pakalnina
  • Líbano – "Very big shot", de Mir-Jean Bou Chaaya
  • Lituânia – "Seneca’s day", de Kristijonas Vildziunas
  • Luxemburgo – "Voices from Chernobyl", de Pol Cruchten
  • Macedônia – "The liberation of Skopje", de Rade Šerbedžija e Danilo Šerbedžija
  • Malásia – "Beautiful pain", de Tunku Mona Riza
  • México – "Desierto", de Jonás Cuarón
  • Montenegro – "The black pin", de Ivan Marinović
  • Marrocos – "A mile in my shoes", de Said Khallaf
  • Nepal – "The black hen", de Min Bahadur Bham
  • Nova Zelândia – "A flickering truth", de Pietra Brettkelly
  • Noruega – "The king's choice", de Erik Poppe
  • Paquistão – "Mah-e-Mir", de Anjum Shahzad
  • Palestina – "The idol", de Hany Abu-Assad
  • Panamá – "Salsipuedes", de Ricardo Aguilar Navarro e Manolito Rodríguez
  • Peru – "Videofilia: y otros síndromes virales", de Juan Daniel F. Molero
  • Filipinas – "Ma' Rosa", de Brillante Mendoza
  • Polônia – "Afterimage", de Andrzej Wajda
  • Portugal – "Cartas da guerra", de Ivo M. Ferreira
  • Quirguistão – "A father’s will", de Bakyt Mukul e Dastan Zhapar Uulu
  • Reino Unido – "Under the shadow", de Babak Anvari
  • República Dominicana – "Sugar fields", de Fernando Báez
  • República Tcheca – "Lost in Munich", de Petr Zelenka
  • Romênia – "Sieranevada", de Cristi Puiu
  • Rússia – "Paraíso", de Andrei Konchalovsky
  • Sérvia – "Train driver's diary", de Milos Radovic
  • Suécia – "A man called Ove", de Hannes Holm
  • Suíça – "My life as a Zucchini", de Claude Barras
  • Taiwan – "Hang in there, kids!", de Laha Mebow
  • Tailândia – "Karma", de Kanittha Kwunyoo
  • Turquia – "Cold of Kalandar", de Mustafa Kara
  • Ucrânia – "Ukrainian sheriffs", de Roman Bondarchuk
  • Uruguai – "Migas de pan" de Manane Rodríguez
  • Venezuela – "De longe te observo", de Lorenzo Vigas
  • Vietnã – "Yellow flowers on the green grass", de Victor Vu

Pequeno Segredo, o filme que desbancou o elogiado Aquarius, é baseado na história real de Kat Schurmann e que também inspirou o best-seller homônimo de Heloísa Schurmann, e revela a força do amor no destino de duas famílias. Ao adotar Kat, o casal Schurmann convive com a delicada escolha de manter ou não um segredo que vai além da adoção.

Para dar vida ao emocionante enredo, o elenco é formado por Júlia Lemmertz (Amor?, Meu Nome não é Johnny), como Heloísa Schurmann; Marcello Antony (O Xangô de Baker Street, A Partilha), como Vilfredo Schurmann; e Maria Flor (Xingu, 360), como Jeanne; a irlandesa Fionnula Flanagan (Os Outros, Sim Senhor, Divinos Segredos), como Barbara; e o neozelandês Erroll Shand (Meu Monstro de Estimação, Slow West, Law & Order, Lost), como Robert. Pequeno Segredo conta ainda com a estreia de Mariana Goulart, no papel de Kat Schurmann.

A produção tem trilha sonora de Antonio Pinto (que assinou a trilha do filme vencedor do Oscar em 2016, Amy, além das produções Serra Pelada, Colateral e O Senhor das Armas), direção de arte de Brigitte Broch (Babel, 21 Gramas, vencedora do Oscar por seu trabalho em Moulin Rouge - Amor em Vermelho),  o diretor de fotografia Inti Briones (vencedor do Festival de Veneza por Las Niñas Quispe, responsável pela fotografia de To Kill a Man - grande prêmio do Júri em Sundance - e apontado pela revista Variety como um dos dez profissionais do setor que merecem atenção mundial).
A família Schurmann é internacionalmente reconhecida por suas travessias ao redor do mundo a bordo de um veleiro.

Confira o trailer abaixo.




Divulgaí

Deixe sua opinião:)