Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegação

Confira entrevista inédita do ator Kim Bodnia, de 118 Dias, sobre sombras e futebol.

Confira entrevista inédita do ator Kim Bodnia, de 118 Dias, sobre sombras e futebol.
Em entrevista inédita, o ator dinamarquês Kim Bodnia (Amor é Tudo o que Você Precisa) conta sobre a experiência de interpretar um torturador, de trabalhar sob a direção de Jon Stewart e de atuar com Gael García Bernal no drama 118 Dias (Rosewater, EUA, 2014), que estreia nos cinemas no dia 5 de março.

Baseado em fatos reais, o filme narra as memórias do jornalista iraniano Maziar Bahari do período em que passou confinado, submetido a interrogatórios e sessões de tortura na Prisão Evin, no Irã, de junho a outubro de 2009, acusado de traição ao governo e à sua pátria natal. O relato dessas memórias está no livro best-seller do The New York Times “Then They Came for Me:  A Family’s Story of Love, Captivity, and Survival” (Então eles vieram me buscar: uma história familiar de amor, de cativeiro e de sobrevivência), escrito por Bahari.

“Eu sou como um esportista, eu gosto de treinar meus sentimentos. Eu treino o tempo todo para mostrar ao mundo como é ser dominado por sentimentos obscuros, porque eu quero que todos se livrem deles. Por isso eu coloco o meu coração e o meu trabalho nisso, para libertar as pessoas”, diz Bodnia, que em 118 Dias interpreta Rosewater, o algoz de Bahari (Bernal) na prisão, responsável pelos interrogatórios e pela tortura impostos ao jornalista para confessar a suspeita de ser um traidor de seu país natal.

Bodnia contracena uma grande parte do filme com o ator mexicano Gael García Bernal, a quem conhecia de trabalhos anteriores. “Gael é muito conhecido na Dinamarca, na Escandinávia, ele é um ator brilhante”, afirma Bodnia. “Por isso foi brilhante trabalhar com ele, nós nos demos muito bem desde o começo das filmagens”.

Gael e Bodnia tem outra paixão em comum além do cinema, o futebol. “Gael é um ótimo jogador de futebol, e eu também adoro jogar, então todo dia nós jogávamos futebol. Nós nos conectamos muito rapidamente pelo amor ao futebol e também pelo nosso trabalho artístico de contar histórias, que podem trazer a paz ao mundo, como o futebol está fazendo”, diz Bodnia.

O ator finaliza: “Eu espero que as pessoas que assistam a 118 Dias sintam que as sombras e a escuridão da vida são nossas próprias criações”.

O longa 118 dias marca a estreia na direção do apresentador Jon Stewart -  que também assina pela primeira vez roteiro e produção executiva no cinema, mundialmente conhecido pelo premiado e popular programa de sátira política e social “The Daily Show with Jon Stewart”. O filme conta ainda no elenco com as atrizes Shohreh Aghdashloo (A Instituição, A Casa do Lago, Casa de Areia e Névoa) e Golshifteh Farahani (A Pedra da Paciência, Rede de Intrigas).



Divulgaí

Deixe sua opinião:)