Loucos por Filmes

Loucos por Filmes

Destaques

Últimas

Navegação

8 Heróis de filmes de terror que sofremos e torcemos juntos!

8 Heróis de filmes de terror que sofremos e torcemos juntos!
Alguns personagens lendários das várias franquias e filmes de suspense e terror que povoam o cinema americano nos causam tamanha empatia que acabam por se destacar igual ou mais que os próprios assassinos e vilões. A nossa vontade, quando esses momentos acontecem é de interromper o filme para resgatar o personagem, gritar da sala de cinema para correrem porque o psicopata está logo atrás. Grandes personagens acabam por fazer todo o filme valer a pena, e como consequência o longa se torna sucesso. Mas o que esses personagens possuem que nos enche de tanta admiração? Em homenagem a semana da sexta-feira 13, fizemos uma lista dos 8 melhores personagens do cinema terror, que nos fazem pular da cadeira para que eles permaneçam vivos e a salvos. 8 personagens que fizeram o filme crescer e que sem eles, o filme tomaria outro rumo.


1. Ripley (Alien) – A solidão da personagem que percorre sozinha na luta contra o alienígena sanguinário no espaço, merece nossa devoção. Sigourney Weaver conseguiu criar uma mulher tão forte e diferente dos personagens heróis da época do cinema, que eram a maioria homens (o primeiro filme saiu em 79), que temos aqui talvez um dos maiores motivos pra franquia ser tão bem sucedida. Assistimos ao filme porque Alien tem um desafio a sua própria altura: Ripley. Fazendo parte inclusive de todos os quatro filmes da série, Ripley não se amedronta no canto da nave à espera da sua morte, criando estratégias e utilizando de armas e máquinas para destruir o monstro.

Melhor cena de Ripley: Em Alien, O Resgate (1986), em uma das últimas cenas do filme, quando Ripley decide resgatar sua filha, ela entra em uma máquina-androide, encara o bichano e diz: “Get away from her, your bitch”. Impossível não torcer.


2. Sidney (Pânico) – Wes Creaven, lendário criador do Ghostface e do trio de personagens liderados por Neve Campbell, gosta tanto da sua criação que afirmou que Sidney é seu alter-ego. A personagem conseguiu se desenvolver de tal forma, que passou a ser ela e sua eterna fuga contra o assassino uma das principais forças do filme. Aqui, um dos méritos é a interpretação e a interação com os outros dois elos do filme, Gale (Courteney Cox) e Dewey (David Arquette) e o roteiro, fazendo subtramas sobre a vida de Sidney tão interessantes quando o próprio Ghostface.

Melhor cena de Sidney: Todas em que o telefone toca e o assassino dispara: “Hello Sidney.”


3. Alice (Resident Evil) – A personagem de Mila Jovovich não chora, não teme, não se esconde. Pega sua arma e dispara contra zumbis e monstros, luta de mãos livre, escala prédios, arma bombas e dirige carros pra obter êxito. Parte do sucesso do personagem se deve ao game, claro, que já possuía habilidades para tal muito antes do filme. Mas é o pulso firme e os vestidos e roupa sempre provocantes pra destruir a Umbrella Corporation que faz com que nossa torcida pela heroína seja eterna.

Melhor cena de Alice: Em Resident Evil: O Hospede Maldito (2002), um grupo de elite é cercado num corredor onde vão morrendo aos poucos por laser infra-vermelho cortante, mas Alice sobe ao teto e é a única a escapar ilesa.


4. Laurie (Halloween) – De todos os filmes de da década de 70/80 sobre serial killers (sexta-feira 13, a hora do pesadelo e Boneco Assassino), foi Halloween quem conseguiu criar o melhor personagem herói de todos eles: Laurie. Lutando contra seu próprio irmão, a personagem de Jamie Lee Curtis encarnou seu personagem durante mais de 20 anos em 5 filmes da franquia (uma das maiores atuações em tempo do cinema-terror). E talvez por tantos anos povoando nosso imaginário, é que Laurie é umas das nossas personagens pra quem mais torcemos.

Melhor cena de Laurie: Em H20, Laurie fecha a porta antes de Michael a encontrar. Mas por um lacuna de vidro os dois se encaram, 20 anos depois, e com apenas o olhar se questionam todas as perguntas.


5. Cole (Sexto Sentido) – Aqui o filme não é sobre serial killers, nem há correrias e sangue por toda parte. Mas estamos falando de um dos melhores filmes do suspense da nova geração. Aclamado pela crítica, com diversos prêmios na bagagem e seis indicações ao Oscar – desfazendo o mito que filmes do gênero não possuem qualidade crítica – Shyamalan provocou medo em todos nós. E parte desse sucesso foi da interpretação impecável de Haley Joel Osment no papel de Cole. Alguém que clama a todo momento pelo apelo ao público com a fragilidade infantil diante de espíritos.

Melhor cena de Cole: Num dialogo com seu terapeuta, quando fiz a lendária frase: “Eu vejo gente morta... todo o tempo.”


6. Clarice (Silêncio dos Inocentes) – Lutar contra um assassino em série já é algo muito complicado. Mas e se o seria killer ainda por cima for canibal das suas próprias vítimas? É o desafio enfrentado maestramente por Clarice no papel que lhe rendeu o Oscar em 92. Na tentativa de construir um perfil psicológico do psicopata, a novata agente do FBI Clarice, trabalha com a mente, muito mais importante aqui que uma arma. Numa trama complexa em que o Dr. Lecter mexe com os traumas e vulnerabilidades da personagem, vemos o lado frágil e humano da nossa heroína, fazendo a trama e a nossa torcida ficarem cada vez maiores.

Melhor cena de Clarice: Quando Clarice faz a primeira visita ao Dr. Lecter na penitenciária e o encara pelo vidro por um longo tempo num misto de medo e admiração.


7. Mills e William (Seven) – Detetives durões sempre tendem a jogar o ritmo do filme pra mesmice e para a falta de empatia da plateia. Mas graças ao roteiro e a direção do Fincher, Brad Pitt e Morgam nos fazem sentir parte da equipe, já que todos parecem perdidos na busca pelo psicopata que mata de acordo com os sete pecados capitais. A trama é complexa e as vezes parece longa, mas é na angustia nos personagens que o filme nos ganha por completo.

Melhor cena de Mills e William: No ato final, William tenta convencer a Mills a não atirar na cabeça do assassino que está rendido à sua frente.


8. John Constantine (Constantine) – Numa batalha que até Deus e o anjos estão envolvidos, trazem à tona o personagem que já era conhecido e admirado nos HQ’s. Reeves encarna o personagem durão mas que briga dentro de si por algo divino que deve ou não acreditar. O filme rendeu excelente bilheteria e um dos pontos fortes se deve ao fato da atuação de Reeves e do carisma do personagem.

Melhor cena de Constantine: Ao fim do filme, numa tentativa de persuadir Constantine contra Deus, o anjo Gabriel explica os reais motivos porque não se deve poupar a raça humana.

Divulgaí

Deixe sua opinião:)